NovaCrítica-vinho.com - Índice do Fórum NovaCrítica-vinho.com
Forum de Discussão
 
 FAQFAQ   PesquisarPesquisar   MembrosMembros   GruposGrupos   RegistrarRegistrar 
 PerfilPerfil   Entrar e ver Mensagens ParticularesEntrar e ver Mensagens Particulares   EntrarEntrar 

MR Premium

 
Novo Tópico   Responder Mensagem    NovaCrítica-vinho.com - Índice do Fórum -> Vinho
Exibir mensagem anterior :: Exibir próxima mensagem  
Autor Mensagem
Paulo Rodrigues



Registrado: Terça-Feira, 18 de Janeiro de 2005
Mensagens: 2585

MensagemEnviada: Seg Nov 15, 2010 10:59 pm    Assunto: MR Premium Responder com Citação

Monte da Ravasqueira Premium 2007.

Bebi metade de uma garrafa e guardei o restante depois de extrair o ar, durante 15 dias no frio.
Muito concentrado, com notas vegetais, taninos robustos, boa acidez, um vinho a necessitar de estágio em garrafa.
O que guardei, passados 15 dias ainda estava em forma, pese um muito ligeiro oxidado.

Disseram-me que era um vinho atípico para a região !?
Eu, pessoalmente, penso que tem muito a ver com o Alentejo. Será mesmo um excelente vinho para gastronomia alentejana como pratos de caça.


É o topo de gama da marca, feito com uvas de vinhas ainda recentes, o que leva a supor que tem tudo para ainda melhorar em colheitas futuras.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail
Filipe de Mello



Registrado: Quarta-Feira, 7 de Fevereiro de 2007
Mensagens: 768
Localização: Sintra/ Cascais

MensagemEnviada: Qua Mar 16, 2011 7:21 pm    Assunto: Responder com Citação

Caro Paulo, sou suspeito a falar deste vinho. Não gosto de pavoniar o que me diz directamente respeito mas, como abri ontém uma destas e vi o seu post, resolvi dizer mais lagumas coisas.

O vinho tem evoluido muito bem. Continuo a dizer que foge aos vinhos típicos do Alentejo pela sua frescura, elegância e levesa. Ganhará muito com mais uns anitos em cima.
_________________
Filipe de Mello
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail Visitar a homepage do Usuário
Abílio Neto



Registrado: Quinta-Feira, 1 de Setembro de 2005
Mensagens: 3677

MensagemEnviada: Qua Mar 23, 2011 4:29 am    Assunto: Responder com Citação

Paulo,

É efectivamente um grande vinho. E a ida a Ravasqueira, bebido naquele ambiente... falta-lhe tempo de garrafa para ser chegar ao explendor, percebe-se.

Mas uma coisa sabia e sei: o Vinha das Romãs não vacila. Um muro de vinho!
_________________
Abraços,

Abílio Neto
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Paulo Rodrigues



Registrado: Terça-Feira, 18 de Janeiro de 2005
Mensagens: 2585

MensagemEnviada: Qua Mar 23, 2011 11:56 pm    Assunto: Responder com Citação

Abílio Neto escreveu:
Paulo,

É efectivamente um grande vinho. E a ida a Ravasqueira, bebido naquele ambiente... falta-lhe tempo de garrafa para ser chegar ao explendor, percebe-se.

Mas uma coisa sabia e sei: o Vinha das Romãs não vacila. Um muro de vinho!


Falta tempo ao vinho e às uvas. O vinho vai certamente melhorar em garrafa mas, daqui por mais um anos, com as vinhas mais velhas, vai melhorar muito.
E aquele ensopado de borrego a acompanhar ! desossado , cozedura perfeita Cool
Pena que não tenham ido todos aqueles que tinham confirmado.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail
Filipe de Mello



Registrado: Quarta-Feira, 7 de Fevereiro de 2007
Mensagens: 768
Localização: Sintra/ Cascais

MensagemEnviada: Qui Mar 24, 2011 12:32 am    Assunto: Responder com Citação

Paulo Rodrigues escreveu:
Abílio Neto escreveu:
Paulo,

É efectivamente um grande vinho. E a ida a Ravasqueira, bebido naquele ambiente... falta-lhe tempo de garrafa para ser chegar ao explendor, percebe-se.

Mas uma coisa sabia e sei: o Vinha das Romãs não vacila. Um muro de vinho!


Falta tempo ao vinho e às uvas. O vinho vai certamente melhorar em garrafa mas, daqui por mais um anos, com as vinhas mais velhas, vai melhorar muito.
E aquele ensopado de borrego a acompanhar ! desossado , cozedura perfeita Cool
Pena que não tenham ido todos aqueles que tinham confirmado.


Faltou um pouco de hortelã para que o ensopado estivesse na perfeição. Para a próxima não falhara.
_________________
Filipe de Mello
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail Visitar a homepage do Usuário
joels.carvalho



Registrado: Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2010
Mensagens: 52
Localização: Sintra

MensagemEnviada: Sáb Mar 26, 2011 8:29 pm    Assunto: Responder com Citação

Voltei a provar o MR Premium ontem à noite. A primeira vez que o provei, já lá vão uns bons meses, e bem como o Paulo Rodrigues disse, achei-o atipico para a região... aliás, para o que estava habituado.

Mas com provas seguintes a minha opinião mudou para melhor e sem duvida é um vinho de excelente qualidade, um topo de gama que merece este distico.

Agora se querem um conselho, fiquem atentos aos vinhos novos que vão saindo da Ravasqueira, que são vinho muito curiosos (vem aí um Petit Verdot).

Abraço
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Abílio Neto



Registrado: Quinta-Feira, 1 de Setembro de 2005
Mensagens: 3677

MensagemEnviada: Seg Mar 28, 2011 11:44 pm    Assunto: Responder com Citação

joels.carvalho escreveu:
Voltei a provar o MR Premium ontem à noite. A primeira vez que o provei, já lá vão uns bons meses, e bem como o Paulo Rodrigues disse, achei-o atipico para a região...


Caros,

Há aqui, no MR Premium, algo que começo, e Joel caracterizou bem, a experimentar em alguns vinhos alentejanos que não era habitual, que é a não alentijanidade deles. Acontece-me o mesmo com alguns Reynolds, aconteceu-me o mesmo com o Mouchão Tonel 3-4 05, acontece-me com alguns D. Maria Reserva... (há mais alguns) enfim, são vinhos do Alentejo, que em prova cega remetem para outras latitudes, mais, remetem-me, atrevidamente, para vinhos mais "sérios" de regiões onde há tradição de produção de vinhos mais complexos, claramente virados para estágios longos em garrafa. Sou só eu ou é algo que começa a ser... uma bela excepção alentejana.
_________________
Abraços,

Abílio Neto
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
joels.carvalho



Registrado: Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2010
Mensagens: 52
Localização: Sintra

MensagemEnviada: Ter Mar 29, 2011 12:37 pm    Assunto: Responder com Citação

Abílio Neto escreveu:
joels.carvalho escreveu:
Voltei a provar o MR Premium ontem à noite. A primeira vez que o provei, já lá vão uns bons meses, e bem como o Paulo Rodrigues disse, achei-o atipico para a região...


Caros,

Há aqui, no MR Premium, algo que começo, e Joel caracterizou bem, a experimentar em alguns vinhos alentejanos que não era habitual, que é a não alentijanidade deles. Acontece-me o mesmo com alguns Reynolds, aconteceu-me o mesmo com o Mouchão Tonel 3-4 05, acontece-me com alguns D. Maria Reserva... (há mais alguns) enfim, são vinhos do Alentejo, que em prova cega remetem para outras latitudes, mais, remetem-me, atrevidamente, para vinhos mais "sérios" de regiões onde há tradição de produção de vinhos mais complexos, claramente virados para estágios longos em garrafa. Sou só eu ou é algo que começa a ser... uma bela excepção alentejana.



Penso que é um novo caminho, ou um novo perfil, que os produtores e enólogos desta região querem praticar e colocar nos seus vinhos. A conversa dos vinhos alentejanos serem "macios, leves e fáceis de beber" talvez já comece a passar de moda. Ou então, os próprios enólogos estão a descobrir propriedades nos vinhos alentejanos (utilizando outros/ou diferentes métodos enológicos) que antes não se tinha conhecimento tão esclarecido. E um desses exemplos (geral ou apenas daquela garrafa de Mouchão como falaste e que também provei ao teu lado), era um vinho atipico para a região: seco, seco, seco, taninoso, mais terroso do que frutado...

Melhor do que eu, só mesmo os enólogos ou produtores para falarem mais explicitamente. Wink

Abraço
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
alentejano



Registrado: Domingo, 27 de Outubro de 2002
Mensagens: 4168
Localização: Vila Viçosa

MensagemEnviada: Ter Mar 29, 2011 2:34 pm    Assunto: Responder com Citação

Os vinhos do Alentejo, os vinhos que deram fama, os vinhos que construíram a sua imagem... foram vinhos que ainda nos dias de hoje os bebemos com prazer, monumentos à mesa de qualquer enófilo mundial. Repito-me mais uma vez, como seriam então os vinhos naquela altura, com que carga viriam os antigos Mouchão, os antigos Tinto Velho, os antigos Garrafeira da Quinta do Carmo, os antigos Borba Rótulo Cortiça, os Montes Claros, os Garrafeira da Coop de Redondo, Tapada do Chaves...

Depois um diz que afinal são novas modas, são novos caminhos ? NOVOS ? A não alentejanidade deles ? Ora porra digo eu. Então e quando isso que agora falam como quem descobre a lua, não existia já ? é verdade que já lá vai o tempo em que houve uma viragem para o consumo mais fácil em que virou a dita moda que o vinho do Alentejo era fácil que não sabia envelhecer... e cada vez mais isso é contrariado. Talvez o mal tenha sido o aparecimento da dita enologia moderna que metida em força e porque tornava tudo mais simples veio capar um pouco a pujança dos vinhos do Alentejo... nos dias de hoje em plena consciência do que andaram a fazer e dominando muito melhor a dita enologia os vinhos do Alentejo retomam a passo os caminhos de outros tempos.

Andam vocês a provar vinhos para depois dizerem que são novos caminhos e que não era habitual... aiiiiiii Shocked
_________________
João Pedro Carvalho
Alentejo, uma paixão.
http://copod3.blogspot.com
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail Visitar a homepage do Usuário MSN Messenger
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder Mensagem    NovaCrítica-vinho.com - Índice do Fórum -> Vinho Todos os horários são GMT + 1 Hora
Página 1 de 1

 
Ir para:  
Enviar Mensagens Novas: Proibido.
Responder Tópicos Proibido
Editar Mensagens: Proibido.
Excluir Mensagens: Proibido.
Votar em Enquetes: Proibido.


Powered by phpBB © 2001, 2005 phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB