NovaCrítica-vinho.com - Índice do Fórum NovaCrítica-vinho.com
Forum de Discussão
 
 FAQFAQ   PesquisarPesquisar   MembrosMembros   GruposGrupos   RegistrarRegistrar 
 PerfilPerfil   Entrar e ver Mensagens ParticularesEntrar e ver Mensagens Particulares   EntrarEntrar 

MAGNUM PARTY - Quinta de Nápoles - NIEPOORT / NovaCrítica
Ir à página Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Próximo
 
Novo Tópico   Responder Mensagem    NovaCrítica-vinho.com - Índice do Fórum -> Vinho
Exibir mensagem anterior :: Exibir próxima mensagem  
Autor Mensagem
Rui Vasconcelos



Registrado: Quinta-Feira, 15 de Julho de 2004
Mensagens: 1126
Localização: Porto

MensagemEnviada: Qua Mai 07, 2008 7:52 pm    Assunto: Responder com Citação

Pedro Gomes escreveu:
O QUE MOVE ESTE HOMEM? Rolling eyes prayer Super Heart Applause

Conheço-o pessoalmente há alguns, poucos anos.

O Dirk é uma pessoa muito “sui generis” em todos os aspectos. O seu cabelo desgrenhado, o modo de vestir “casual” , o seu “modo de estar” de total descontracção e desprendimento, a sua simplicidade, o seu aparente alheamento do que o rodeia, contrabalançados com a sua bem disfarçada exigência, transmitida à sua equipa de gente apaixonada e competentíssima, deixando transparecer uma curiosa genialidade.

A arte e o saber que imprime aos seus vinhos, autênticas e distintas obras primas, vinhos únicos e raros (que não chegam para as necessidades) tornam este homem, como já disse anteriormente, o actual “Grande Senhor do Vinho”, um dos grandes responsáveis pelo início da revolução dos vinhos de mesa do Douro, já com enorme reconhecimento internacional e não só pelos seus vinhos !

Não o motiva o “negócio”, o factor comercial, mas sim o prazer da “Sua Obra” ! É a procura incessante daquilo que pode vir a ser feito de melhor. É a procura do óptimo, do único, considerando a vinha o factor de enorme importância!

Gosta de fazer experiências e alterar aquilo que julga dever sê-lo e não se conforma com a mediocridade. Diz ele que aprende, experimentando.
O seu “banco de ensaios”, os seus “Projectos” são disso a prova.

Ele é um “criador”, um artista, porque antes da técnica está o seu espírito e a sua arte e nos dias de hoje fazer vinho, para além da técnica cada vez mais vincada, geradora de vinhos iguais, é também a arte !

Mas, este Homem, não se se permite ao direito de se ficar por aí.

Inversamente ao espírito português, tanto tempo em nós enraízado, cada um virado para si próprio, a olhar o seu umbigo, a guardar os seus segredos, ele desdobra-se em esforços para congregar uma enorme “equipa do Vinho”, escancarando as portas do seu saber.

É com os Douro Boys (seus concorrentes directos), é com o Dão, do Álvaro de Castro (Dado, Doudão, Carrocel), é com o “Verde”, com João António Cerdeira e seu filho Luis (Primeiras vinhas e Giro Sol), é com Viegas Louro, no Alentejo (Mouro), é com o Telmo Rodrigues (Espanha) e outros (palpita-me estar na forja qualquer coisa com o M.S.A.N. na Bairrada (?)).

O Dirk aprendeu que era assim que devia ser, com a sua vivência lá fora, (julgo que) especialmente no Rhône - Syrah (que excelente Hermitage do J.L.Chave, Dirk !) e Borgonha (de que é apaixonado), mas não só.

É a história do vime e do feixe ! A união faz a força, e ele compreendeu e tem feito compreender que essa é a solução para o Vinho português e para todos os produtores.
Com essa união em vez de unidade, esforço colectivo em vez de unitário, tiros de canhão em vez de tiros de espingarda, distribuição de esforços vocacionados e especializados, produzirão resultados impensáveis !

Ele sente que tudo que se faça ou aconteça nesse sentido, será bem-vindo. Daí esta “magnum party”, certamente pequena para ele mas muito especial para todos nós, o fez sentir orgulhoso pelo extraordinário dia que nos proporcionou e que proporcionou ao “Vinho” (o vinho de todos) !!!

Estou absolutamente certo que não pensou nas poucas dezenas de novos consumidores dos seus vinhos, até porque alguns dos vinhos da “party” poderiam ser encarados como concorrentes.

Quando se vê o entusiasmo e o “brilhozinho nos olhos” com que ele fala do Vinho e com ele trocamos impressões, facilmente compreendemos a sua “Paixão” !

Mas atenção, o Dirk aprecia a crítica sincera, construtiva e não a bajuladora. Ele gosta acima de tudo da sinceridade na apreciação dos seus vinhos.

Tenho a certeza que o lucro é o factor que menos o motiva. Poderá até oferecer o vinho, desde que a bons e honestos apreciadores, reconhecedores daquilo que desfrutam.

A sua motivação reside ainda na procura da diferença para melhor e do seu reconhecimento público, depois de expressas opiniões críticas sinceras que de facto o ajudem nas decisões futuras.

O Dirk vive feliz com a felicidade dos outros e isso é nobreza altruista !

Creio muito firmemente que ainda haveremos de ver, futuramente, “qualquer coisa” em grande, “despoletada” por este magnífico “Encontro - Niepoort / Nova Crítica”.

Obrigado, Dirk, por existir, pela partilha e pela sua amizade !
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Gus



Registrado: Segunda-Feira, 16 de Abril de 2007
Mensagens: 181
Localização: Dão/Douro

MensagemEnviada: Qua Mai 07, 2008 7:59 pm    Assunto: Responder com Citação

Rui Vasconcelos escreveu:
Pedro Gomes escreveu:
O QUE MOVE ESTE HOMEM? Rolling eyes prayer Super Heart Applause


A arte e o saber que imprime aos seus vinhos, autênticas e distintas obras primas, vinhos únicos e raros (que não chegam para as necessidades) tornam este homem, como já disse anteriormente, o actual “Grande Senhor do Vinho”, um dos grandes responsáveis pelo início da revolução dos vinhos de mesa do Douro, já com enorme reconhecimento internacional e não só pelos seus vinhos !

Não o motiva o “negócio”, o factor comercial, mas sim o prazer da “Sua Obra” ! É a procura incessante daquilo que pode vir a ser feito de melhor. É a procura do óptimo, do único, considerando a vinha o factor de enorme importância!

Gosta de fazer experiências e alterar aquilo que julga dever sê-lo e não se conforma com a mediocridade. Diz ele que aprende, experimentando.
O seu “banco de ensaios”, os seus “Projectos” são disso a prova.

Ele é um “criador”, um artista, porque antes da técnica está o seu espírito e a sua arte e nos dias de hoje fazer vinho, para além da técnica cada vez mais vincada, geradora de vinhos iguais, é também a arte !

Mas, este Homem, não se se permite ao direito de se ficar por aí.

Inversamente ao espírito português, tanto tempo em nós enraízado, cada um virado para si próprio, a olhar o seu umbigo, a guardar os seus segredos, ele desdobra-se em esforços para congregar uma enorme “equipa do Vinho”, escancarando as portas do seu saber.

É com os Douro Boys (seus concorrentes directos), é com o Dão, do Álvaro de Castro (Dado, Doudão, Carrocel), é com o “Verde”, com João António Cerdeira e seu filho Luis (Primeiras vinhas e Giro Sol), é com Viegas Louro, no Alentejo (Mouro), é com o Telmo Rodrigues (Espanha) e outros (palpita-me estar na forja qualquer coisa com o M.S.A.N. na Bairrada (?)).

O Dirk aprendeu que era assim que devia ser, com a sua vivência lá fora, (julgo que) especialmente no Rhône - Syrah (que excelente Hermitage do J.L.Chave, Dirk !) e Borgonha (de que é apaixonado), mas não só.

É a história do vime e do feixe ! A união faz a força, e ele compreendeu e tem feito compreender que essa é a solução para o Vinho português e para todos os produtores.
Com essa união em vez de unidade, esforço colectivo em vez de unitário, tiros de canhão em vez de tiros de espingarda, distribuição de esforços vocacionados e especializados, produzirão resultados impensáveis !

Ele sente que tudo que se faça ou aconteça nesse sentido, será bem-vindo. Daí esta “magnum party”, certamente pequena para ele mas muito especial para todos nós, o fez sentir orgulhoso pelo extraordinário dia que nos proporcionou e que proporcionou ao “Vinho” (o vinho de todos) !!!

Estou absolutamente certo que não pensou nas poucas dezenas de novos consumidores dos seus vinhos, até porque alguns dos vinhos da “party” poderiam ser encarados como concorrentes.

Quando se vê o entusiasmo e o “brilhozinho nos olhos” com que ele fala do Vinho e com ele trocamos impressões, facilmente compreendemos a sua “Paixão” !

Mas atenção, o Dirk aprecia a crítica sincera, construtiva e não a bajuladora. Ele gosta acima de tudo da sinceridade na apreciação dos seus vinhos.

Tenho a certeza que o lucro é o factor que menos o motiva. Poderá até oferecer o vinho, desde que a bons e honestos apreciadores, reconhecedores daquilo que desfrutam.

A sua motivação reside ainda na procura da diferença para melhor e do seu reconhecimento público, depois de expressas opiniões críticas sinceras que de facto o ajudem nas decisões futuras.

O Dirk vive feliz com a felicidade dos outros e isso é nobreza altruista !

Creio muito firmemente que ainda haveremos de ver, futuramente, “qualquer coisa” em grande, “despoletada” por este magnífico “Encontro - Niepoort / Nova Crítica”.

Obrigado, Dirk, por existir, pela partilha e pela sua amizade !


Com a devida vénia ao Rui Vasconcelos Embarassed , assino por baixo. Wink
_________________
O vinho é paixão!
www.garficopo.blogspot.com
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário MSN Messenger
Ana Alexandre



Registrado: Sábado, 19 de Mai de 2007
Mensagens: 195
Localização: Lisboa/Alcochete

MensagemEnviada: Qua Mai 07, 2008 10:40 pm    Assunto: Responder com Citação

Spice Girl escreveu:

Conclusões - marcou-nos aos que lá estivemos e despertou muita curiosidade nos que lá não estiveram...


Eu que o diga... Não tenho entrado no fórum, por falta de tempo é certo, mas fiquei entusiamadíssima por ver as fotos e os comentários, por pura "coscuvilhice" Embarassed

Seja como for, e pelo que vi, o local pareceu-me paradisíaco e pelo que parece, vinhos, gastronomia e convívio, pareceram-me uma combinação "dos Deuses"...

Pena de não ter podido disfrutar... Talvez para uma próxima!
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail
padrefrancisco



Registrado: Domingo, 15 de Outubro de 2006
Mensagens: 154

MensagemEnviada: Qua Mai 07, 2008 11:14 pm    Assunto: Responder com Citação

Rui Vasconcelos escreveu:
Conheço-o pessoalmente há alguns, poucos anos.

O Dirk é uma pessoa muito “sui generis” em todos os aspectos. O seu cabelo desgrenhado, o modo de vestir “casual” , o seu “modo de estar” de total descontracção e desprendimento, a sua simplicidade, o seu aparente alheamento do que o rodeia, contrabalançados com a sua bem disfarçada exigência, transmitida à sua equipa de gente apaixonada e competentíssima, deixando transparecer uma curiosa genialidade.

A arte e o saber que imprime aos seus vinhos, autênticas e distintas obras primas, vinhos únicos e raros (que não chegam para as necessidades) tornam este homem, como já disse anteriormente, o actual “Grande Senhor do Vinho”, um dos grandes responsáveis pelo início da revolução dos vinhos de mesa do Douro, já com enorme reconhecimento internacional e não só pelos seus vinhos !

Não o motiva o “negócio”, o factor comercial, mas sim o prazer da “Sua Obra” ! É a procura incessante daquilo que pode vir a ser feito de melhor. É a procura do óptimo, do único, considerando a vinha o factor de enorme importância!

Gosta de fazer experiências e alterar aquilo que julga dever sê-lo e não se conforma com a mediocridade. Diz ele que aprende, experimentando.
O seu “banco de ensaios”, os seus “Projectos” são disso a prova.

Ele é um “criador”, um artista, porque antes da técnica está o seu espírito e a sua arte e nos dias de hoje fazer vinho, para além da técnica cada vez mais vincada, geradora de vinhos iguais, é também a arte !

Mas, este Homem, não se se permite ao direito de se ficar por aí.

Inversamente ao espírito português, tanto tempo em nós enraízado, cada um virado para si próprio, a olhar o seu umbigo, a guardar os seus segredos, ele desdobra-se em esforços para congregar uma enorme “equipa do Vinho”, escancarando as portas do seu saber.

É com os Douro Boys (seus concorrentes directos), é com o Dão, do Álvaro de Castro (Dado, Doudão, Carrocel), é com o “Verde”, com João António Cerdeira e seu filho Luis (Primeiras vinhas e Giro Sol), é com Viegas Louro, no Alentejo (Mouro), é com o Telmo Rodrigues (Espanha) e outros (palpita-me estar na forja qualquer coisa com o M.S.A.N. na Bairrada (?)).

O Dirk aprendeu que era assim que devia ser, com a sua vivência lá fora, (julgo que) especialmente no Rhône - Syrah (que excelente Hermitage do J.L.Chave, Dirk !) e Borgonha (de que é apaixonado), mas não só.

É a história do vime e do feixe ! A união faz a força, e ele compreendeu e tem feito compreender que essa é a solução para o Vinho português e para todos os produtores.
Com essa união em vez de unidade, esforço colectivo em vez de unitário, tiros de canhão em vez de tiros de espingarda, distribuição de esforços vocacionados e especializados, produzirão resultados impensáveis !

Ele sente que tudo que se faça ou aconteça nesse sentido, será bem-vindo. Daí esta “magnum party”, certamente pequena para ele mas muito especial para todos nós, o fez sentir orgulhoso pelo extraordinário dia que nos proporcionou e que proporcionou ao “Vinho” (o vinho de todos) !!!

Estou absolutamente certo que não pensou nas poucas dezenas de novos consumidores dos seus vinhos, até porque alguns dos vinhos da “party” poderiam ser encarados como concorrentes.

Quando se vê o entusiasmo e o “brilhozinho nos olhos” com que ele fala do Vinho e com ele trocamos impressões, facilmente compreendemos a sua “Paixão” !

Mas atenção, o Dirk aprecia a crítica sincera, construtiva e não a bajuladora. Ele gosta acima de tudo da sinceridade na apreciação dos seus vinhos.

Tenho a certeza que o lucro é o factor que menos o motiva. Poderá até oferecer o vinho, desde que a bons e honestos apreciadores, reconhecedores daquilo que desfrutam.

A sua motivação reside ainda na procura da diferença para melhor e do seu reconhecimento público, depois de expressas opiniões críticas sinceras que de facto o ajudem nas decisões futuras.

O Dirk vive feliz com a felicidade dos outros e isso é nobreza altruista !

Creio muito firmemente que ainda haveremos de ver, futuramente, “qualquer coisa” em grande, “despoletada” por este magnífico “Encontro - Niepoort / Nova Crítica”.

Obrigado, Dirk, por existir, pela partilha e pela sua amizade !


Grande Clarividência, meu caro Rui Vasconcelos. Applause Applause Applause
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
padrefrancisco



Registrado: Domingo, 15 de Outubro de 2006
Mensagens: 154

MensagemEnviada: Qua Mai 07, 2008 11:43 pm    Assunto: Responder com Citação

Spice Girl escreveu:
padrefrancisco escreveu:

Obrigado a todos pela companhia e boa disposição, mesmo os que, não me conhecendo, me acharam "mais velho". Wink


Pois... mas não é defeito, de todo (nem posso pensar diferente Laughing ). Mais velho não significa velho... Laughing Laughing Laughing


Pois, obviamente, Spice.

Nem eu quero que possa pensar que fiquei aborrecido, bem pelo contrário. Reconhecer-me um espírito mais jovem não é de modo algum negativo.

Acontece que a minha frase "mesmo os que..." não foi nada feliz. "Peligros" da escrita "Joven", "sin pensarselo mucho".

Bueno ... Son Jovenes... No se las piensam, eses tios Laughing
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
mlpaiva



Registrado: Quarta-Feira, 30 de Outubro de 2002
Mensagens: 4961
Localização: where the streets have no name ;-)

MensagemEnviada: Qui Mai 08, 2008 11:56 am    Assunto: Douro In Responder com Citação

Abílio Neto escreveu:
(...) então como é que correu no Douro In?


Não correu pelo melhor... Sad

Tudo começou quando o Miguel Gouveia, ao pedir o vinho e constatando que os seis copos de vinho na mesa não eram todos iguais, pediu copos iguais.

A empregada respondeu-lhe de imediato: "Isso é que não vai ter!".
E de facto não...

A partir daí assumiu um ar de enfado, principalmente quando falava com o Miguel.

Lamentámos, depois, não nos ter levantado e saído logo a seguir à resposta dela.

Assim, no nosso roteiro quando voltarmos à Régua, certamente que o Douro IN estará OUT... Evil or Very Mad
_________________
Luís Paiva

Never increase, beyond what is necessary, the number of entities required to explain anything.
William of Ockham (1285-1349), Luís Paiva (1950-20??) Snakeman
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail Visitar a homepage do Usuário
ngsm



Registrado: Segunda-Feira, 28 de Março de 2005
Mensagens: 28
Localização: Deserto

MensagemEnviada: Qui Mai 08, 2008 2:21 pm    Assunto: Responder com Citação

Viva,

Já era para ter respondido antes, mas tinha estado a mudar o email associado à minha conta aqui do fórum e fiquei com o registo temporariamente inactivo.
Já não há muito a acrescentar ao que já foi dito que possa trazer algo de novo.
Quero só agradecer a toda a gente que tornou isto possível, começando pelo Dirk e todo o pessoal da Niepoort, aos outros produtores, à Nova Crítica e a todos os outros presentes.
Um cumprimento especial aos foristas que conheci pessoalmente no evento, pois praticamente não conhecia nenhum, nomeadamente aos que ficaram na minha mesa: acupido, padrefrancisco, Gus, Rui Lourenço Pereira, pois não tive a oportunidade de me despedir convenientemente de alguns deles.
Espero que surjam mais oportunidades como esta.
Entretanto, como tinham pedido para mandar os links sobre o evento, aqui estão as breves palavras que ontem consegui ter tempo de escrever, bem como algumas fotos http://www.magnacasta.com/blog/quintadenapolesmagnumparty-niepoort
_________________
Nuno Monteiro
http://www.magnacasta.com
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
acupido



Registrado: Terça-Feira, 29 de Janeiro de 2008
Mensagens: 71

MensagemEnviada: Qui Mai 08, 2008 2:22 pm    Assunto: Responder com Citação

Rui Vascocelos escreveu:
(palpita-me estar na forja qualquer coisa com o M.S.A.N. na Bairrada (?)).


Esta gostava de ver...
Depois da parceria Virgílio Loureiro e Luís Pato (Homenagem 2000), Niepoort e Mário Nuno... o que poderá sair?
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
fredio



Registrado: Quinta-Feira, 7 de Setembro de 2006
Mensagens: 75
Localização: Aveiro

MensagemEnviada: Qui Mai 08, 2008 4:25 pm    Assunto: Responder com Citação

Abílio Neto escreveu:

1º, Começo a ver que estiveram muitos foristas que não tive oportunidade de os «conhecer». Alguém que me ajude a identificá-los (se não são como Pedro Gomes...), vamos lá a ver, como diz o Luís Paiva (então como é que correu no Douro In?), esse francófono, put a face to a name:

- Rui Lourenço Pereira
- Gus - O que estava na mesa do Padrefrancisco?
- Fredio (Frederico Santos)
- Desilimitado
- Rpatrocinio - Tenho a senção...
- Camaru - Também tenho a sensação...
- Alentejano (João Pedro) Very Happy Cool ?



Tive o grande azar de estar com uma valente constipação nesse fim-de-semana, e apesar de não ter deixado de ir (nem que estivesse para morrer...), a minha participação foi um pouco low-profile, para não contaminar os restantes convivas.
Estava numa mesa do canto com a Verena Niepoort e um dos seus filhos.
Apesar de muito feliz por estar ali, estava ao mesmo tempo um pouco frustrado porque o meu olfacto estava completamente bloqueado.
Apesar disso, tenho passado esta semana com um sorriso nos lábios cada vez que me lembro dos bons momentos passados Smile

Não apareço nas fotos aqui postadas, nem tirei fotos a mim próprio, mas envio aqui uma tirada à pouco tempo, bem acompanhado por duas ruivas...


_________________
Frederico Santos
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
Eduardo Silva Santos



Registrado: Quinta-Feira, 1 de Setembro de 2005
Mensagens: 413
Localização: Lisboa

MensagemEnviada: Qui Mai 08, 2008 7:20 pm    Assunto: Responder com Citação

Já muito foi dito e redito...mas nunca é demais.

Foi um daqueles encontros que nunca mais nos vamos esquecer. De facto foi grandioso. Temos todos a agradecer o fantástico momento que nos foi propiciado. Foi muito bom reencontrar alguns, conhecer outros...

Os vinhos, a comida, a companhia, as conversas, o ambiente, a quinta, o clima, a arquitectura, os produtores, os colaboradores, o Dirk...tudo fantástico.

Foi de uma excelência tal que quase nos esquecemos da apresentação do livro do Pedro Gomes e do Tiago Teles e da prova de excelentes vinhos (por exemplo - CV, QMD, Xisto), e do jantar no degusto, de se tirar o chapéu (um menu de degustação ao melhor nível), com vinhos brancos, tintos, colheitas tardias, vintages, já a indicar o que aí vinha...do melhor.

Em suma, um fim de semana em GRANDE. O meu muito obrigado a TODOS....porque estão todos de parabéns.

P.S.: não posso deixar de escrever (neste caso agradecer não, pois amigos de infância não agradecem....retribuem) sobre a excelente refeição em casa do meu amigo Pedro na 5ª feira....boa comida, bom vinho, boa companhia e ....um vintage de 77 para ficar na memória.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
joaoredrose



Registrado: Segunda-Feira, 5 de Março de 2007
Mensagens: 66
Localização: Douro Valley

MensagemEnviada: Qui Mai 08, 2008 7:47 pm    Assunto: Responder com Citação

Uma perspectiva diferente de magnum Nápoles fiesta.

Para quem esteve na Sala de Vinificação, de Estágio ou de Prova, por trás de uma mesa bordeaux, a mostrar os seus vinhos a vosotros, também há uma(s) palavra de agradecimento ao Dirk y toda la plantilla Niepoort.

Gosto da expressão do Dirk “como nos velhos tempos”.
Acho que foi assim a magnum Nápoles fiesta, sauf que “como nos velhos tempos, destes novos tempos”.
Ou seja, o Dirk cresceu, a Niepoort cresceu muito. A generosidade, a amizade, a abertura, o prazer da descoberta (e de dar a descobrir!) do vinho, tudo se mantém.

P’ra usar encore une expression de Dirk, obrigado, cumpadre
Afinal os Pedras Rolantes estavam enganados:
(I can get lots of) Satisfaction
_________________
comidinha p'ró papinho
www.gotaepinga.blogspot.com
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
rfgaspar1976



Registrado: Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2006
Mensagens: 75
Localização: Lisboa/Batalha

MensagemEnviada: Qui Mai 08, 2008 7:59 pm    Assunto: Responder com Citação

Apesar de não ter podido estar presente, uma vez que por motivos profissionais não me encontrava em Portugal, não consigo deixar de aqui vir "cuscar" todos os dias. Embarassed Embarassed Embarassed
Pelas descrições é fácil imaginar o que foi este dia.

Obrigado a todos pelas vossas descrições e fotografias.

Espero poder estar presente numa próxima edição.... Wink


Abraço,
Renato Gaspar
_________________
Vale mais beber um copo com os amigos que uma garrafa sozinho.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular MSN Messenger
Paulo Saturnino Cunha



Registrado: Sexta-Feira, 25 de Março de 2005
Mensagens: 206

MensagemEnviada: Qui Mai 08, 2008 9:04 pm    Assunto: Responder com Citação

Abílio Neto escreveu:

Atrevidamente, deixo a minha dica para o próximo, que deverá obedecer a outros moldes (n/ co-financiamento, pois claro!), mas tentando que se mantenha o mesmo nível do gozo. Estou a pensar que se deveria ir para uma região menos forte, o Ribatejo, e se tivesse que escolher um produtor: Pinhal da Torre! É que o Paulo Saturnino Cunha merece, quando pode, está sempre presente no eventos da NC (off e on...). Very Happy Wink



Caro Abilio,

Agradeço o facto de se ter lembrado de mim, a minha casa, sempre estará de portas abertas para receber os amigos, colegas e amantes do vinho, será por isso um prazer, se for essa a vossa vontade.

Sugiro o início de Outubro, acho uma data óptima, esperamos que com tempo agradável e ainda sentiremos o cheiro das uvas e fermentações. Wink

Abraço,

Paulo
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
vitor



Registrado: Quarta-Feira, 20 de Abril de 2005
Mensagens: 180
Localização: Tomar, Portugal

MensagemEnviada: Qui Mai 08, 2008 10:12 pm    Assunto: ... Responder com Citação

Paulo por mim ... Laughing Laughing

Já sabe que sou um apreciador dos vossos excelentes vinhos!

Temos novidades nos proximos lançamentos?

Abraço
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
frexou



Registrado: Quarta-Feira, 4 de Janeiro de 2006
Mensagens: 1202
Localização: Porto

MensagemEnviada: Sex Mai 09, 2008 9:43 am    Assunto: Responder com Citação

The last but not the least...

Depois de tudo o que já se disse sobre a Magnum Party, e depois de tudo o que se conversou por lá, pouco tenho a acrescentar.

Foi um dia completo, um dos melhores momentos já vividos por mim no mundo dos vinhos. Levei 2 amigos meus que tem uma ligação com o vinho um tanto ou quanto redutora. Redutora no sentido de estar longe da saudável doença que nos afecta.

Tive receio que os meus amigos fossem apanhar uma valente seca e que fossem 3 da tarde e já estivessem a reclamar para nos irmos embora!

Antes pelo contrário! Um deles à uma da manhã ainda andava a beber Vintage 1976 da Fonseca Guimarães e o outro aprendia com a Spice Girl como se fazia pó de azeite!

Ao Dirk, mas sobretudo, ao clã Niepoort, os meus parabéns pelo grande encontro.

Concordo com a questão do Rui Vasconcelos sobre a bajulação em vez do merecido respeito e reconhecimento. Apesar de os copos nos afectarem a todos, vi com os meus próprios olhos alguns actos bajuladores que me fizeram confusão. O Dirk nem sabia onde se havia de meter!


Quanto aos vinhos, durante o almoço foi possível provar algumas coisas impressionantes, principalmente na austeridade e grande capacidade de guarda ( AVÉ MAGNUNS).
Lembro-me por exemplo dos:
Quinta do Mouro Rótulo Dourado 2002
Embruix 2005
Quinta do Crasto TN 2005

Deliciei-me com a nova versão do IcedTea da Niepoort, com todo o respeito. O Riesling 2003 deixou-me preplexo quando o provei (apenas 6%Vol)... mas este 2007 está fantástico. Penso que foi dos vinhos mais consensuais durante todo o dia.
Controverso foi o Chardonnay 2004. Uns diziam que era madeira a mais (críticos e tudo), enquanto outros se deliciavam com uma ligeira ponta de redução, dando uma prova muito interessante.

Todos os outros vinhos já citados por vocês, de uma maneira geral, me agradaram a 200%.


Resta-me apenas falar de 4 vinhos.

Mouchão 1963 - Obrigado João Rico e Dirk por terem esperado por mim. É um vinho de outro nível. Incrível a frescura. Um dos vinhos da minha vida. Ao nível dos vinhos velhos de topo mundial que tenho tido a mínima hipótese de provar. Foi provado no jantar, intimista q.b., mas não tanto como se desejava. A garrafa era só de 0.75...

Fonseca Guimarães 1976 - Acreditem ou não, ninguém acertou no ano deste Vintage (críticos e tudo). Eu apontei para 1992/1994 (pela cor e porque estava bem aberto de aromas no copo. Um vinho com uma cor brutal, irreverente e que ainda é bem capaz de manchar qualquer camisola. Passados 32 anos e está novinho em folha.

Robustus 1990 - Quer queiram quer não, este vinho é mesmo assim. Uns, (críticos e tudo) dizem que só tem defeitos, outros (críticos e tudo) dizem que é um vinho fantástico. Para mim, bebido ao lado do Dirk torna-se um vinho fantástico, pelo seu valor simbólico. Beber o 1º vinho deste criador é como olhar para um quadro ao lado do pintor. É como estar no Coliseu do Porto a ouvir o nosso artista preferido. A música ao vivo tem outro sabor.

Taylor's 1970 - Este vinho, na versão portuguesa, pois já tinha provado o Taylor's 1970 inglês, é um vinho estranho, aproximando-se perigosamente de um Colheita. Alguém explica?


As pessoas. Foi um excelente momento de convívio onde tive oportunidade de conhecer novas gentes, reecontrar amigos e conhecidos do fórum. Voltei a estar com o Pedro Gomes, e permitam-me: O homem é um falador nato! Se houvesse Jogos Olímpicos de 12 horas de Conversa, aposto que iriam fazer teste de doping ao Pedro!

Conheci o Acupido, Rui Vasconcelos, Acperes e companhia...
Não querendo ferir ninguém, foi um enorme prazer conhecer o Abílio Neto, o forista que eu já andava em pulgas para o conhecer!

A nossa moderadora Spice Girl... Simpatia em pessoa! E com muita paciência!



PS - Que se repita para o ano este encontro, na mesmas modalidades, certo Pedro Gomes?
_________________
Um abraço
Paulo Silva
http://vinhodacasa.blogspot.com
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail Visitar a homepage do Usuário MSN Messenger
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder Mensagem    NovaCrítica-vinho.com - Índice do Fórum -> Vinho Todos os horários são GMT + 1 Hora
Ir à página Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Próximo
Página 5 de 7

 
Ir para:  
Enviar Mensagens Novas: Proibido.
Responder Tópicos Proibido
Editar Mensagens: Proibido.
Excluir Mensagens: Proibido.
Votar em Enquetes: Proibido.


Powered by phpBB © 2001, 2005 phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB