NovaCrítica-vinho.com - Índice do Fórum NovaCrítica-vinho.com
Forum de Discussão
 
 FAQFAQ   PesquisarPesquisar   MembrosMembros   GruposGrupos   RegistrarRegistrar 
 PerfilPerfil   Entrar e ver Mensagens ParticularesEntrar e ver Mensagens Particulares   EntrarEntrar 

EA 2010 - como não fazer

 
Novo Tópico   Responder Mensagem    NovaCrítica-vinho.com - Índice do Fórum -> Vinho
Exibir mensagem anterior :: Exibir próxima mensagem  
Autor Mensagem
mikejazz



Registrado: Segunda-Feira, 24 de Outubro de 2011
Mensagens: 5

MensagemEnviada: Sex Fev 03, 2012 11:35 am    Assunto: EA 2010 - como não fazer Responder com Citação

Há pouco tempo provei o EA 2010.
O facto de ser um dos vinhos mais distribuído no canal Horeca, e pela proveniência de uma ilustre casa, dá-lhe uma responsabilidade acrescida.
Deve ser um vinho correcto, honesto e sem graves defeitos.

Ora no nariz e na boca revelou-se imediatamente um vinho defeituoso, com um intenso nariz acre, podre, a aconselhar exactamente o descarte imediato sem consumo. A boca confirma o defeito gritante.

A pergunta é dupla:
1) como compreender este resultado num vinho novo? falta de cuidado na vinificação? Excesso de sulfuroso para esconder defeitos no vinho e responder à procura?
2) depois, será que foi azar e um problema de lote? Alguém pode confirmar o que aqui se diz?

A gravidade da situação é a de deixar má imagem numa casa que merece, normalmente, a nossa admiração!
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
msoares



Registrado: Domingo, 13 de Abril de 2008
Mensagens: 134

MensagemEnviada: Sáb Fev 04, 2012 9:13 pm    Assunto: Responder com Citação

Realmente, tenho visto o EA mais barato.... pensei que fosse da crise..... hmmmm

Mas não provei nenhum de anos recentes....
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Pedro Gomes



Registrado: Segunda-Feira, 25 de Outubro de 2004
Mensagens: 1102
Localização: Lisboa

MensagemEnviada: Dom Fev 05, 2012 7:36 pm    Assunto: Re: EA 2010 - como não fazer Responder com Citação

mikejazz escreveu:
Há pouco tempo provei o EA 2010.
O facto de ser um dos vinhos mais distribuído no canal Horeca, e pela proveniência de uma ilustre casa, dá-lhe uma responsabilidade acrescida.
Deve ser um vinho correcto, honesto e sem graves defeitos.

Ora no nariz e na boca revelou-se imediatamente um vinho defeituoso, com um intenso nariz acre, podre, a aconselhar exactamente o descarte imediato sem consumo. A boca confirma o defeito gritante.

A pergunta é dupla:
1) como compreender este resultado num vinho novo? falta de cuidado na vinificação? Excesso de sulfuroso para esconder defeitos no vinho e responder à procura?
2) depois, será que foi azar e um problema de lote? Alguém pode confirmar o que aqui se diz?

A gravidade da situação é a de deixar má imagem numa casa que merece, normalmente, a nossa admiração!


Caro mikejazz,

Não me vou pronunciar sobre o canal Horeca porque, pura e simplesmente, não disponho de uma opinião formada.

Mas, felizmente, o mesmo pressuposto já não se aplica ao vinho em causa. De qualquer forma, a experiência ensina-nos a ser cautelosos ao falar de vinhos que não tenhamos provado. E, portanto, as palavras que se seguem aplicam-se ao vinho em geral e, pontualmente, são extensíveis à marca e ao ano de colheita que refere: mas não têm a pretensão de alcançar a garrafa que provou.

As discussões em torno dos defeitos do vinho percebidos em prova organolética exigem enorme rigor na adjetivação. Ora, no caso concreto que relata retive a expressão "... intenso nariz acre, podre..."

No caso da sensação acre sou sugestionado a pensar num vinho "azedado" ou "acético", em virtude da presença excessiva de acetato de etilo. É uma situação que pode ocorrer, particularmente nos casos de vinhos que já estão oxidados.

Já quanto à sensação "podre" o que me surge imediatamente à cabeça é a presença de mercaptanos resultantes de níveis elevados de ácido sulfídrico. É um fenómeno cada vez menos frequente mas, segundo muitos enólogos, a sua ocorrência não é tão rara como isso em regiões de climas quentes e em ambientes desprovidos de oxigénio.

Serve esta introdução para agora tentar responder às suas duas questões:

1) Partir do particular para o geral é um princípio perigoso. Posso dizer-lhe que tive oportunidade de provar esse vinho recentemente e não encontrei nada daquilo que sugere. Aliás, o que encontrei foi, como muito bem refere "... um vinho correcto, honesto...". Não mais que isso!

Mas, e que fique bem claro, nada do que acabo de referir implica que a sua análise esteja errada. Aqui o problema pode ser exclusivamente da garrafa que lhe calhou em sorte. Já quanto à presença de dióxido de enxofre até acredito que lá possa estar em excesso; mas duvido que faça as delícias do mercado. A menos que, de repente chocolate, caramelo e baunilha tenham sido preteridos em favor de um fósforo acabado de acender/apagar.

2) Praticamente já respondi a esta questão. Acredito muito mais num problema de garrafa (dessa especificamente) do que da colheita de 2010 desse vinho.

Sei que a sugestão não é muito animadora mas, para "tira teimas", nada como outra garrafa.

Depois conte...

Um grande abraço e... até já!

Pedro
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
mikejazz



Registrado: Segunda-Feira, 24 de Outubro de 2011
Mensagens: 5

MensagemEnviada: Qua Fev 08, 2012 2:14 pm    Assunto: Responder com Citação

Caro Pedro,

Agradeço a resposta tão informativa. De facto gosto de ser cauteloso por princípio e, no caso, por respeito à história da casa de onde já obtive prazer quer nos vinhos quer no azeite.

Exactamente por isso, a minha desilusão e espanto (porque pensaria que aqueles defeitos mais facilmente apareceriam em vinhos mais velhos).

Agora será que o tratamento logístico das garrafas, como seja o transporte e armazenamento, teria um tal efeito sobre a qualidade do vinho, por exemplo, por causa das diferenças de temperatura? Confesso que desconheço se tal pode acontecer.

A sua sugestão faz todo o sentido, mas é verdade que não há entusiasmo em fazer o teste.

Ainda bem que a garrafa que provou não apresentada o mesmo defeito.
Vamos esperar por mais resultados.

Abraço!

PS - sublinho que as observações sobre o EA 2010 foram feitas inicialmente em prova cega, e foi unânime o desagrado num grupo de umas 9 pessoas.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Miguel Gouveia



Registrado: Terça-Feira, 13 de Dezembro de 2005
Mensagens: 678
Localização: Porto

MensagemEnviada: Ter Fev 28, 2012 12:07 am    Assunto: Responder com Citação

Caro Mikejazz, quais os restantes vinhos que estavam em prova?
_________________
Quanto mais se prova, mais se aprende. Quanto mais se aprende, mais se quer provar.

Miguel Gouveia
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder Mensagem    NovaCrítica-vinho.com - Índice do Fórum -> Vinho Todos os horários são GMT + 1 Hora
Página 1 de 1

 
Ir para:  
Enviar Mensagens Novas: Proibido.
Responder Tópicos Proibido
Editar Mensagens: Proibido.
Excluir Mensagens: Proibido.
Votar em Enquetes: Proibido.


Powered by phpBB © 2001, 2005 phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB