NovaCrítica-vinho.com - Índice do Fórum NovaCrítica-vinho.com
Forum de Discussão
 
 FAQFAQ   PesquisarPesquisar   MembrosMembros   GruposGrupos   RegistrarRegistrar 
 PerfilPerfil   Entrar e ver Mensagens ParticularesEntrar e ver Mensagens Particulares   EntrarEntrar 

Entrevista com José Mendonça (Quinta dos Cozinheiros-Beiras)
Ir à página Anterior  1, 2, 3
 
Novo Tópico   Este Tópico está Bloqueado. Você não pode editar mensagens ou responder    NovaCrítica-vinho.com - Índice do Fórum -> Entrevistas On-line
Exibir mensagem anterior :: Exibir próxima mensagem  
Autor Mensagem
José Mndonça



Registrado: Segunda-Feira, 25 de Fevereiro de 2008
Mensagens: 28

MensagemEnviada: Sáb Mar 08, 2008 11:55 pm    Assunto: Responder com Citação

Tiago Teles escreveu:

9- Qual é a tua visão do vinho português? Quais as regiões e castas que mais aprecias? Qual pensas ser o caminho a seguir pelos vinhos portugueses nos mercados nacionais e internacionais? Podemos pensar esses dois mercados de forma independente?

Eu não tenho uma especial preferência por qualquer região portuguesa. Faz-se bom vinho por todo esse país! Também não sou especial adepto dos vinhos monovarietais (apesar de fazer o Maria Gomes e o Poeirinho), pelo que eleger esta ou aquela casta poderia ser muito redutor. Depende também do momento e do local onde estou. Normalmente, quando estou num determinado local gosto de beber o vinho que aí se faz. Se for numa região conhecida, onde conheço produtores locais, é desse vinho que bebo. Se não conhecer ninguém, tento fazer confiança nas sugestões que me são apresentadas.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
José Mndonça



Registrado: Segunda-Feira, 25 de Fevereiro de 2008
Mensagens: 28

MensagemEnviada: Sáb Mar 08, 2008 11:59 pm    Assunto: Responder com Citação

Tiago Teles escreveu:

10- Ainda hoje recordo o magistral sistema de frio que havias “engendrado” na tua adega. De que forma a tua formação na área científica, neste caso na engenharia mecânica, te ajuda na tua actividade de produtor? Por outro lado, na Quinta dos Cozinheiros “acredita-se que a máquina, apesar de necessária e indispensável em certos trabalhos, não é ainda capaz de escolher a melhor vara, de eliminar o lançamento inútil, de separar o cacho que não vingará, no fundo, de optimizar a colheita em termos qualitativos e sanitários”. De que forma a tua formação na engenharia mecânica colide com a visão da “incapacidade da máquina”?

É exactamente por ser engenheiro mecânico que sei bem das limitações de um sistema mecânico! Mas, obviamente, se o sistema existe ou pode ser criado, e se pode auxiliar a tarefa humana, então pode ser adoptado. Do que eu duvido, quando se quer levar a optimização ao limite, é que uma máquina de podar, de desparrar, ou de vindimar possa cumprir essa optimização. Mas é claro que quando se tem 500 hectares para trabalhar, e desses 500 hectares queremos fazer um vinho base, então não há solução económica que não passe pela máquina. Não se pode, depois, é esperar milagres…
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
José Mndonça



Registrado: Segunda-Feira, 25 de Fevereiro de 2008
Mensagens: 28

MensagemEnviada: Dom Mar 09, 2008 12:04 am    Assunto: Responder com Citação

Tiago Teles escreveu:

11- Fala-nos também um pouco das duas últimas colheitas na Quinta dos Cozinheiros, 2006 e 2007. Como correram, qual a qualidade esperada? Poderemos esperar alguma novidade?

Quanto a 2006, esquece. Como todos sabemos o ano meteorológico e agrícola correu bastante mal. Não quero dizer que aqui e ali não se tenham feito vinhos muito bons. Mas para quem tem stocks de melhor qualidade na cave, o que adianta engarrafar? A minha opção foi vender o vinho todo e limpar a adega.
2007 foi dificílimo durante toda a época, e facílimo no final…
A floração correu mal, com frio e chuva… ficou a monda verde feita! O míldio atacou como já não se via há muito tempo, muitos cachos foram dizimados. No final tivemos um tempo extraordinário. As depressões entraram pelo sul (o Alentejo que o diga) e o sistema Montejunto/Estrela, desta vez serviu de barreira a nosso favor…
É para eles verem como é que elas doem… Cool
No final, o pouco que restou, foi rápido de vindimar, e tem uma qualidade extraordinária!
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
José Mndonça



Registrado: Segunda-Feira, 25 de Fevereiro de 2008
Mensagens: 28

MensagemEnviada: Dom Mar 09, 2008 12:07 am    Assunto: Responder com Citação

Tiago Teles escreveu:

12- Infelizmente os teus vinhos têm uma distribuição limitada em Portugal, como já referiu o Luís Paiva. A menor participação dos foristas nesta entrevista também acaba por reflectir essa situação. Esperemos que esta entrevista ajude a estimular a curiosidade do consumidor e que o acesso aos vinhos da Quinta dos Cozinheiros se faça com mais facilidade! Deixo a última questão do dia. O teu Rosé consegue alcançar uma expressão também ela muito singular e refrescante. Dos poucos Rosés no mercado nacional que me ficam na memória. De que forma olhas e trabalhas este produto vocacionado para a época do verão?

Eu acho que o Rosé pode ser um vinho tão sério, e adequado a certos momentos, como qualquer outro…
Na vinha é tratado como todos, nas palminhas. Ao nível da adega utilizo as mesmas práticas e tecnologias que utilizo no Maria Gomes. Com ligeiras diferenças… Comercialmente não tenho de fazer grande coisa… é sempre o primeiro a esgotar.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
José Mndonça



Registrado: Segunda-Feira, 25 de Fevereiro de 2008
Mensagens: 28

MensagemEnviada: Dom Mar 09, 2008 12:49 am    Assunto: Responder com Citação

Spice Girl escreveu:

...estou a ficar com vontade de provar os seus vinhos. Mas preciso de ajuda!
1 - Quais me aconselha para ficar com uma boa visão?
2 - Sendo vinhos muito gastronómicos, preciso ainda de um conselho adicional. Que pratos sugere para cada um deles?

Todos! Smile
Mas cada um a seu momento.
Antes de mais, e concordando que são vinhos muito gastronómicos, aconselho-a a bebê-los à refeição.
Pode começar com o Rosé como aperitivo que irá bem com quaisquer entradas, podendo estas ser baseadas em carne ou em peixe. O Rosé, com a acidez e o ligeiro tanino que tem, é um “todo terreno” que se adapta a ambas as situações.
Se, a seguir, servir uma entrada de marisco, simplesmente cozido com água e sal, desde os camarões da costa, à santola ou à lagosta, poderá acompanhar com o Maria Gomes. Alternativamente pode servir este vinho com um peixe de praia, como o linguado, simplesmente grelhado.
A pureza de aromas do Maria Gomes combina bem com gastronomias simples, isto é, o grelhado ou o cozido com água e sal.
Para algo mais elaborado como um peixe de mar no forno, recomendo o Branco dos Cozinheiros. Que também costuma funcionar bem com a Raia de Pitáu ou com o Sável frito com açorda das ovas.
O Lagar, dada a sua acidez, vai bem com gastronomias gordas. O cozido à portuguesa, a feijoada à brasileira, mas também pode fazer a ponte com o peixe e já o experimentei com sucesso com uma açorda de Robalo.
O Poeirinho, rico em tanino, precisa de muita proteína. Carnes em sangue, roastbeef, ou até a Raia de Pitáu.
Sendo o Utopia também muito rico em tanino, pode chegar onde chega o Poeirinho, com vantagem, mas talvez o guardasse para um bom queijo da Serra.
Finalmente, com os morangos ou a tarte de framboesas poderá servir o Bruto Rosé.
E, assim, pode completar uma refeição sem sair dos Cozinheiros… Very Happy
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
José Mndonça



Registrado: Segunda-Feira, 25 de Fevereiro de 2008
Mensagens: 28

MensagemEnviada: Dom Mar 09, 2008 12:52 am    Assunto: Responder com Citação

Tiago Teles escreveu:

13- É caso para te perguntar, que vinhos pretendes então compor com a Touriga Nacional? A nova marca que pretendes lançar, o Tinto dos Cozinheiros 2005, junta a Baga e a Touriga Nacional? Além da Vinha do Pio e das parcelas com Touriga Nacional, tens outras novas castas e/ou vinhas plantadas, nos tintos e nos brancos? Resultados? Nos brancos já pensaste na Alvarinho? Faria sentido? Faço a pergunta porque, por exemplo, é uma casta que tem dado resultados interessantes na Quinta dos Loridos situada na Estremadura atlântica.

Como já referi anteriormente olho para a Touriga como uma casta extraordinária, melhoradora de qualquer lote! Mas terá de ser utilizada parcimoniosamente, não vá sobrepor o seu carácter acima de todas as outras…
Plantei há dois anos três novas vinhas. E acertaste na “mouche”. Numa delas plantei Alvarinho… Noutra Tinto Cão… Cool
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
José Mndonça



Registrado: Segunda-Feira, 25 de Fevereiro de 2008
Mensagens: 28

MensagemEnviada: Dom Mar 09, 2008 12:54 am    Assunto: Responder com Citação

Tiago Teles escreveu:

14- Alguns dos teus melhores brancos não dispensam a passagem por madeira. Diria que ganham progressivamente muito do seu carácter ao longo da fermentação e dessa passagem por madeira. Qual é a importância da madeira nos teus brancos? De que forma encaras esta relação?

Os nossos brancos, como sabes, são vindimados pelo critério da acidez. O que se pretende, é que, mais que o peso do álcool, sejam frescos e elegantes. Na minha opinião a micro-oxigenação obtida na barrica e o “apport” de tanino daí proveniente, proporcionam-lhe um equilíbrio que é a pedra de toque do conjunto.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
José Mndonça



Registrado: Segunda-Feira, 25 de Fevereiro de 2008
Mensagens: 28

MensagemEnviada: Dom Mar 09, 2008 12:57 am    Assunto: Responder com Citação

Tiago Teles escreveu:

15- Estando a Quinta dos Cozinheiros muito perto do mar, pensas que o Enoturismo poderia ser uma mais valia importante e singular no teu projecto? Tens planos nessa área?

Já há uns anos que faço enoturismo nos Cozinheiros. Costumo receber pequenos grupos de 12 pessoas, normalmente belgas e holandeses. Vamos à vinha e à adega e acabamos com uma prova de queijos e vinhos. Normalmente 6 vinhos para 6 queijos diferentes. Que tento escolher em função do vinho. Costuma ser um sucesso, a avaliar pelo vinho que levam…
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
José Mndonça



Registrado: Segunda-Feira, 25 de Fevereiro de 2008
Mensagens: 28

MensagemEnviada: Dom Mar 09, 2008 1:16 am    Assunto: Responder com Citação

Tiago Teles escreveu:

qual é a sensação de estar isolado, diria, desterrado na Figueira da Foz?

O vinho e a vinha, só por si, já não deixam muito tempo para me sentir isolado… Mas para além de ter a sorte de trabalhar o vinho e a vinha, tenho também a sorte de estar apenas a 15 kms da Figueira. Onde há uma óptima qualidade de vida! Imaginas o que é conseguir acabar o trabalho às 5 e ainda ir dar uma volta de Hobie Cat? Claro que não é todos os dias, mas na primavera (abençoado dia em que muda a hora!!), e no verão, é quase sempre! Cool
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
mlpaiva



Registrado: Quarta-Feira, 30 de Outubro de 2002
Mensagens: 4960
Localização: where the streets have no name ;-)

MensagemEnviada: Dom Mar 09, 2008 2:35 pm    Assunto: Responder com Citação

Olá José Mendonça,

Considere este post como um PS.
Apreciei imenso esta entrevista, especialmente as questões colocadas pelo Tiago e pela Paulina e as suas respostas.

Entretanto, tinha-lhe enviado uma mp que ainda não abriu mas de que gostaria uma resposta.

Abraço,

Luís Paiva
_________________
Luís Paiva

Never increase, beyond what is necessary, the number of entities required to explain anything.
William of Ockham (1285-1349), Luís Paiva (1950-20??) Snakeman
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail Visitar a homepage do Usuário
Abílio Neto



Registrado: Quinta-Feira, 1 de Setembro de 2005
Mensagens: 3677

MensagemEnviada: Seg Mar 10, 2008 12:03 pm    Assunto: Responder com Citação

Caro José Mendonça,

Cheguei tarde, mas a tempo de ler toda a entrevista, que prazer me deu ler o seu «desalinho».

Como ex., ficou-me isto:

José Mendonça escreveu:


Quanto a 2006, esquece.


Obrigado pelos seus vinhos e pela «verdade» que lhes acompanha na garrafa.

(Não coloco qualquer questão para a obedecer a «disciplina do fórum).

Abraços,

Abílio Neto
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Tiago Teles



Registrado: Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2002
Mensagens: 2137
Localização: Portugal

MensagemEnviada: Seg Mar 10, 2008 1:42 pm    Assunto: Responder com Citação

José Mendonça,

Fantásticas respostas que mereciam algumas (mais) contra perguntas!
Queria agradecer-te a tua disponibilidade e o contributo de valor que colocaste nesta entrevista. Penso que todos nós saímos melhor preparados para compreender a singularidade dos teus vinhos. Caso tenhas alguma disponibilidade, volta mais vezes a este espaço.

José Mndonça escreveu:
Imaginas o que é conseguir acabar o trabalho às 5 e ainda ir dar uma volta de Hobie Cat? Claro que não é todos os dias, mas na primavera (abençoado dia em que muda a hora!!), e no verão, é quase sempre! Cool

Eu bem compreendo o significado desse privilégio. Em tempos tentei convencer a família a ir viver para a Costa Nova, próximo de Aveiro…quantas vezes não corri para o mar para “balançar” no meu antigo Laser em Cascais…

Uma abraço,
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail Visitar a homepage do Usuário
Spice Girl



Registrado: Quarta-Feira, 4 de Janeiro de 2006
Mensagens: 6059
Localização: Lisboa

MensagemEnviada: Qua Mar 12, 2008 2:13 am    Assunto: Responder com Citação

José Mendoça

Eu ainda não agradeci, pois continuo com a esperança que ainda apareça a dar mais umas respostazitas. Very Happy

Gostei mesmo! E apetecia-me mais um pouqinho de conversa, e ainda estão para lá umas perguntitas, e no período final para as respostas estivémos cerca de 24 horas sem forum... Vá lá... Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy

De qualquer forma, agradeço muito a sua disponibilidade e as suas respostas. Apareça de vez em quando por aqui, nós estamos quase sempre por cá.

Um beijinho

Paulina
_________________
"Inquisitiveness was a key feature." Heston Blumenthal
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Este Tópico está Bloqueado. Você não pode editar mensagens ou responder    NovaCrítica-vinho.com - Índice do Fórum -> Entrevistas On-line Todos os horários são GMT + 1 Hora
Ir à página Anterior  1, 2, 3
Página 3 de 3

 
Ir para:  
Enviar Mensagens Novas: Proibido.
Responder Tópicos Proibido
Editar Mensagens: Proibido.
Excluir Mensagens: Proibido.
Votar em Enquetes: Proibido.


Powered by phpBB © 2001, 2005 phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB